sábado, 27 de junho de 2009

Oração do Pássaro, de Frei Betto.

Imagem: Speltri

Senhor, tornai-me louco, irremediavelmente louco
Como os poetas sem palavras para os seus poemas,
As mulheres possuídas pelo amor proibido,
Os suicidas repletos de coragem perante o medo de viver,
Os amantes que fazem do corpo a explosão da alma.

Dai-me, Senhor, o dom fascinante da loucura
Impregnado na face miserável do pobre de Assis,
Contido nos filmes dionisíacos de Fellini,
Resplandecente nas telas policrômicas de Van Gogh,
Presente na luta inglória de Lampião.

Quero a loucura explosiva, sem a amargura
Da razão ética das pessoas saciadas à noite pela TV,
Da satisfação dos funcionários fabricantes de relatórios,
Dos deveres dos padres vazios de amor,
Dos discursos políticos cegos ao futuro.

Fazei de mim, Senhor, um louco
Embriagado pelo vosso amor,
Marginalizado do rol dos homens sérios,
Para poder aprender a ciência do povo
Em núpcias com a Cruz que só a Fé entende
Como um louco a outro louco.

***

Texto de Frei Betto - autor de "Diário de Fernando - nos cárceres da ditadura militar brasileira", Editora Rocco.

6 comentários:

José Carlos Brandão disse...

Gostei do poema, Graça. Não conhecia.
É verdade: a loucura é necessária.

Um beijo.

Marcelo Novaes disse...

Graça,


Essa é uma oração dos embriagados de Deus...


Lembrei-me dos místicos bauls (pobres cantores do Divino) na Índia.




Beijos, e parabéns!







Marcelo.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Mestre Carlos Brandão: grande alegria de vê-lo aqui, fazendo parte dessa loucura necessária. Bjos de luz, Grauninha

GRAÇA GRAÚNA disse...

Marcelo Novaes, grande é a minha alegria de contar com a sua doce presença neste meu humilde espaço. Paz em Ñanderu (Grande Espírito, em guarani). Graça Graúna

Nydia Bonetti disse...

Graça
Também não conhecia este poema. Fantástico. Sem dúvida, uma oração. Loucura... só aos olhos humanos.
beijos.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Minha querida Bonetti: ganhei o dia com a sua radiante prersença. Bjos de luz, Grauninha