domingo, 13 de outubro de 2013

Hoje é dia de gente grande!!


Imagem extraída do Google.


Autoria: Iris Ferreira Cruz (Brasília/DF)

Quando tinha 2 anos ia caminhar todos os dias com minha vó... e o porteiro me dizia: “Bom dia, pequena!!” , logo... eu respondia: “Não sou pequena, sou grande igual a minha vó!!”.  Minha vozinha, hoje, é menor que eu... e sei lá minha atura, mas de 1,58 não passo!!   Quando comecei  a dar aula pra um bando de pimpolho vi a força com que esses pinguinhos de gente dizem ser tão grande!!  E num é que eles têm razão...  são maiores que muita gente por aí!! Não brincam de dissimular o mundo, porque brincam dizendo a verdade... não querem esconder nada, refletem desde uma  simples “conversa entre bonecas” até numa resposta a realidade em que vivem: “Não tenho nem irmão, nem irmã porque minha mãe precisa passar num concurso primeiro”!! É um povo que mostra o caráter, que não tem medo de aprender, mas é preciso tomar cuidado com o que ensina!! Eles tem a arte de contagiar sorriso e fazer tantas perguntas pra descobrir o mundo... mas ao mesmo tempo dizem saber de tudo!! Inventam histórias com a imaginação do tamanho de um elefante: “Não estou muito bem hoje, porque quando estava vindo pra escola um tubarão me mordeu!!”.  Dão cambalhota pra ver de um jeito diferente e mostram  o maior sorriso do mundo pra falar de quem admira: “Hoje é meu pai que vem me buscar, ele faz tanta bagunça...”!! Têm um pensamento tão limpo que acreditam que o pum de alguém que gostam pode ter cheiro de flor!! É um povo bonito e inteligente... que sabe quando é preciso parar a bagunça: “Pode mandar um bilhetinho pra minha mãe, dizendo que me comportei muito bem hoje?! ...... Oba!!agora vou poder jogar vídeo game de noite”!! É uma galera difícil de convencer, mas que com um combinado tudo se resolve... Deixam uma pessoa doidinha quando só aceitam ser chamados por nomes de príncipes, princesas, super heróis... mas deixam o coração sempre mole: ”Gosto tanto de você, você é minha professora mais doidinha”!! Imagina só ...  pensar o que fazer com um monte de gente pequena olhando pra você... esperando que os faça rir, mas nos final são eles que te fazem sorrir... você dança, ensina palavras novas, corre, pula e quando vê... eles estão fazendo tudo igualzinho a você... Olho pra minha bisa, olho pra minha vó... e vejo a força das crianças correndo pra abraçar o mundo!!


5 comentários:

graça grauna disse...

Iris, você escreveu uma cronica muito linda, emocionante mesmo; pois me parece um corajoso exercício de escrita acerca dessa profissão que nos une: ser professora, ou mais que isso, ser educadora; ou melhor, ser gente que vive e luta pra tornar o mundo melhor. Fico muito feliz pela sua sensibilidade e coragem de se expor por meio da escrita, da vida. Você escreve muito bem e os seus pupilos devem curtir bastante o seu jeito de ensiná-los a enxergar o mundo.
Parabéns,
Vovó Graça

Márcia Sanchez Luz disse...

Que crônica mais graciosa, Iris! Parabéns e continue escrevendo, sempre.

Márcia

Graça Graúna disse...

Querida Márcia, obrigada por sua doce presença. Repassarei seu comentário à autora da crônica: a minha neta Iris. Bjos, paz e bem
Grauninha

Ademario Ribeiro disse...

Íris, que linda crônica no blog da Graça! Quanta graça irisdiscente dessa gente grande pela grande criança que é a Íris...

Íris na Graça - Graça na Íris!

Graça Graúna disse...

AR, você é um parente muito querido. Transmitirei à Iris o se comentário. Bom demais te ver por aqui. Paz e bem, GG.