domingo, 7 de agosto de 2011

Américas: Anistia Internacional apela à proteção dos povos indígenas


Capa do Relatório. Imagem extraída do Google



Fonte: Inforpress/Lusa
www.inforpress.publ.cv/index.php?option=come

Lisboa, 05 Ago (Inforpress) – A Amnistia Internacional alertou hoje os governos americanos que não podem pôr em causa os direitos dos povos indígenas por causa de projetos de desenvolvimento, um aleta que pretendeu antecipar o Dia Internacional dos povos Indígenas.
“As persistentes violações dos direitos humanos dos povos indígenas por toda a América são alarmantes”, afirmou, em comunicado, a diretora da Amnistia Internacional para as Américas, Susan Lee.
Para antecipar o Dia Internacional dos Povos Indígenas, que se assinala a 09 de agosto, a organização decidiu lançar um apelo aos governos do continente americano para que deixem de dar prioridade aos projetos de desenvolvimento, quando estes implicarem a violação dos direitos dos povos indígenas.
“Nas Américas, os povos indígenas são vistos como um obstáculo no caminho dos interesses comerciais. São ameaçados, perseguidos, vítimas de desalojamentos forçados e mortos, quando o objetivo é explorar os recursos naturais das áreas onde vivem”, criticou.
Susan Lee lamentou que vários países, nomeadamente Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Equador, Guatemala, México, Panamá e Peru, não tenham “consultado os povos indígenas antes de aprovarem leis que ameaçam os seus meios de subsistência” e “põem em causa” a sua liberdade.
“O desenvolvimento económico não pode depender do sacrifício dos direitos dos povos indígenas. Todos os países das Américas subscreveram a Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas”, lembrou.



Nenhum comentário: