quarta-feira, 11 de maio de 2011

Miséria atinge mais crianças, indígenas e nordestinos


Imagem: Divulgação/Ministério da Cultura, 2010

Aplicando a linha de miséria oficial do país, divulgada na semana passada pelo governo federal, os dados do Censo 2010 do IBGE mostram que os grupos mais vulneráveis são as crianças, os indígenas e os moradores de Estados do Nordeste. De acordo com critérios do governo, quem vive abaixo da linha de miséria tem renda média domiciliar per capita de até R$ 70. Com base nesse recorte, o IBGE divulgou ontem tabelas que dividem a população por cor ou raça, sexo, idade e condições de domicílio. Na análise por cor ou raça, a maior proporção de miseráveis está entre a população que se autodeclara indígena: 40%. A taxa é bastante superior à verificada nos demais grupos: 12% (pardos), 10% (pretos), 9% (amarelos) e 5% (brancos). Outro dado significativo é a maior incidência de miséria entre crianças - FSP, 11/5, Poder, p.A9.

Fonte: Instituto Socioambiental - www.socioambiental.org

Nenhum comentário: