quinta-feira, 28 de abril de 2011

Tecido de vozes: questões indígenas (um novo blog)


Imagem do Ministério da Cultura

Com o intuito de refletir a Lei 11.645/08, o blog "Tecido de vozes - quetões indígenas" pretende apresentar um conjunto de opiniões de educadores(as) (indígenas e não-indígenas) envolvidos(as), especificamente, com o ensino de história e cultura indígena na educação escolar brasileira. A ideia deste “Tecido de vozes” é contribuir para a pesquisa, o debate e publicar textos relacionados ao tema, desde que autorizados pelos(as) autores(as). Desse modo, convido à leitura de artigos, comentários, poemas, crônicas, ensaios, resenhas, charges, fotos, música e outras manifestações científicas e artísticas, na esperança de estabelecer um diálogo em torno do universo indígena. Este blog remete a minha pesquisa de Pós-Doutoranda, em "Literatura, Educação e Direitos Indígenas" junto à Umesp, com o Núcleo de Educação em Direitos Humanos, liderado pela Profa. Dra. Roseli Fischmann e o Grupo de Estudos Comparados em Literaturas de Língua Portuguesa, sob a minha coordenação, na UPE. A todos(as) que desejam colaborar com essa pesquisa expresso, desde já, o meu sincero agradecimento. Que Ñanderu nos acolha (Graça Graúna).

6 comentários:

Cristiano Melo disse...

Oi querida,
Novamente peço permissão para divulgar seu novo empreendimento no CIPSEC, além de lhe dar parabéns pelo tema de seu pós-doc. Tentarei acompanhar o mais de perto que puder.
beijos
Cris

Graça Graúna disse...

Cris, meu querido: verdadeiramente fico feliz com a sua presença no meu blg. Gracias, gracias mil por acompanhar minha trajetória voltada a história e a cultura indígena. E agradeço, mais uma vez, a divulgação de Tecido de vozes - questões indígenas.
Que ñanderu nos acolha.
Graça Graúna

Márcia Sanchez Luz disse...

Minha querida Grauninha, parabéns por mais esta conquista, fruto de muito trabalho e dedicação.

Beijos

Márcia

Graça Graúna disse...

Querida Marcia: muito grata pela visita, pela leitura atenta. Sauddes dos seus belos poemas. Paz e luz, Grauninha

RAFAELA MODAS disse...

Oi Graça, bom dia!

Sou Rafaela, educadora há dez anos, na prefeitura do Rio de Janeiro. Apaixonada pela literatura indígena, tive o prazer de ir ao Salão do Livro e assistir ao seminário no dia que era voltado para este tema, podendo então ficar a par de suas pesquisas. Sendo assim, estou elaborando meu projeto de pesquisa para a pós Lato Sensu que estou cursando no CEFET/RJ e ela será relacionada ao trabalho com a cultura indígena nas escolas a partir da lei 11.645, dando enfoque a importãncia da literatura indígena neste âmbito. Coloquei você no meu quadro teórico e gostaria que soubesse.
Desde já, agradeço a atenção em ler meu recado.
Beijos

Graça Graúna disse...

Estimada Rafaela: bom saber que você esteve no encontro de escritoresindígenas, no Rio de janeiro. Em tempo, agradeço sua atenção aos meus estudo. Fico feliz em saber que meu nome faz parte do quadro teórico de suas pesquisas. Paz em Ñanderu, Graça Graúna