sábado, 9 de abril de 2011

Crianças: uma mensagem de Marcos Terena


Marcos Terena. Imagem no Google

Amigos, Parentes e Guerreiros.

Terminamos mais uma semana com saúde, alegria e vida.
 Nosso espírito de luta sempre aceso para os novos desafios e nossa solidariedade também.
 E um dos quadros mais tristes para a história da criança feliz como dizia aquela musiquinha, veio do Rio de Janeiro, Terra dos Tupinambá e futura sede dos Jogos Olímpicos e da Copa do Mundo.
 Várias crianças foram sacrificadas sem saber o porquê e sem ter noção do que estava acontecendo, até que um Sargento da PM interrompeu essa série de assassinatos.
 Daí, nossa solidariedade a todos os que estão sofrendo pela morte dessas crianças.
 Nós Povos Indígenas aprendemos a ter noção da vida e do que significa viver bem dentro do nosso habitat tradicional. Lá nas aldeias sem qualquer interferência, criamos um círculo de vida com a Mãe Natureza para nosso fortalecimento físico e espiritual. Era o equilibrio para o bem viver.
 Hoje vemos que o mundo que nos chamou de selvagem e o Estado que nos trata como incapacitados não sabe cuidar de suas crianças e seus filhos, e isso nos preocupa porque em tudo, vemos a marca do chamado desenvolvimento. Para a ambição desses homens brancos, nada é impecilho, basta dizer quanto custa.... Mas quando o custo é a vida de uma criança, de uma mulher, de uma familia, de uma sociedade... quem paga a conta?
 As autoridades deveriam fazer uma meditação e aprender a ouvir os sinais da natureza.
 Durante a Semana dos Povos Indígenas agora em Abril, em vários encontros, vamos fazer uma homenagem aos filhos do homem branco que morrerram dentro de uma Escola, onde deveriam estar seguras... Pois eram parte do futuro do Brasil também.
 Saudações Indígenas.

2 comentários:

Betha Mendes disse...

O mundo que nos chamou de selvagem...

uma verdade. E agora estamos assistindo a tudo isso de mãos atadas, presos, exilados, num mundo que tinha de tudo pra nos dar o melhor. só lamento e tristeza e com força, seguir...

bjs, Graúna,

Betha

Graça Graúna disse...

Minha querida Betha: as palavras do parente Terena dão conta da nossa indignação. Na luta por um mundo nmelhor,
Graça Graúna