sexta-feira, 15 de abril de 2011

Coordenadores Yanomami debatem formação de professores


Imagem disponível no Google

Representantes das regiões do Demini, Toototobi, Parawaú, Papiu, Kayanau, Alto Catrimani, Auaris e Missão Catrimani, participaram do 3º Encontro de coordenadores regionais, entre 14 e 25 de março, em Boa Vista, na sede da Hutukara Associação Yanomami.

Organizado pela Hutukara Associação Yanomami e o Instituto Socioambiental, o 3º Encontro de Coordenadores Regionais Yanomami de Educação foi voltado para discussão das políticas públicas de educação indígena e o encaminhamento das demandas das escolas Yanomami para o Estado de Roraima. Durante o encontro realizou-se também a capacitação em português instrumental, para que os coordenadores melhorem seu diálogo direto com os governos estadual e federal.
Reuniões e documentos foram elaborados, direcionados à Secretaria de Educação de Roraima (SECD), Ministério Público Federal, Ministério da Educação e Conselho Gestor do Território Etnoeducacional Yanomami e Ye´Kuana (TEEYY). Entre os temas discutidos destacaram-se:
- a certificação dos 18 professores formados em 2009 pelo Magistério Yarapiari;
- o reconhecimento oficial deste Magistério e sua continuidade;
- a averiguação do destino da verba direcionada pelo MEC para a formação de professores Yanomami;
- a pactuação do TEEYY e o cumprimento dos Termos de Ajustamento de Conduta (TACs) firmados entre o MPF, SECD, Funai e INEP, que abordam a execução do Censo Escolar 2011;
- o reconhecimento dos Projetos Político Pedagógicos (PPS) Yanomami e a realização dos Registros Administrativos de Nascimento Indígena.
Um dos resultados do encontro foi o ofício elaborado pelos coordenadores e o MPF, e por este encaminhado à SECD pedindo esclarecimentos sobre o andamento das tarefas previstas nos TACs. Um dia depois, a Secretaria de Educação solicitou aos Coordenadores Regionais a elaboração de um plano de trabalho para realização do Censo Escolar. Caso de fato ocorra, será a primeira vez que o censo se realizará com a presença em área dos técnicos da Secretaria.
Sobre o reconhecimento do Magistério Yarapiari e a certificação dos professores formados, foram realizadas reuniões com o Centro de Formação de Roraima (Ceforr) e o Conselho Estadual de Educação, onde diagnosticou-se que um dos motivos para a demora no processos de certificação é o fato de a auditoria de ensino e do Conselho Estadual – órgãos responsáveis dentro da SECD – tomarem por base legislações diferentes. Infelizmente não se chegou a um consenso para resolver o impasse.
Os professores Yanomami formados em 2009 pretendem continuar estudando e irão prestar vestibular na Universidade Federal de Roraima (UFRR), que não só conta com cursos específicos para os Indígenas, por meio do Instituto Inskiran, como possui vagas reservadas para estes povos nos cursos padrões. Os professores Yanomami esperam ter ingresso garantido na universidade.

Fonte: ISA, Vicente Albernaz Coelho.

2 comentários:

Cristiano Melo disse...

Querida Graça,

Quanto tempo!
E que felicidade ao ler este texto. Tive a rica oportunidade de conhecer um dos educadores Yanomamö, num trabalho que fiz em 2005/6, pela Missão Catrimani. Mais afortunado ainda por ter podido permanecer com sua família na maloca por alguns dias e, realizar cuidados odontológicos conjuntamente com o ritual de cura deles, xapuri. Tomarei a liberdade de divulgar o texto, mais uma vez, pois acompanho de perto este lindo, belo e pleno povo da nação Yanomami.

beijos querida

Cris

Graça Graúna disse...

Meu querido Cris: fico feliz com a leitura que você faz do meu blog. É uma honra ter você por perto. Sabe o que eu penso? Você não é só um anjo do cerrado, você é um anjo da floresta; fica imaginando a alegria dos parentes yanomami com a sua presença carinhosa. Paz em Ñanderu,
Grauninha