quarta-feira, 11 de agosto de 2010

IV Fórum Social das Américas

Ilustração: Pavel Egüez (Cf. Adital)

A partir do dia 11 de agosto, Assunção, no Paraguai, acolherá o IV Fórum Social Américas (FSA). O evento, que segue até domingo (15), aguarda cerca de 10 mil participantes, entre eles membros de organizações da sociedade civil, movimentos sociais, além de defensores/as de direitos humanos de todas as partes do mundo, para se engajarem em debates, conferências, atividades do movimento sindical e momentos culturais.
O FSA é um dos múltiplos eventos integrantes do Fórum Social Mundial (FSM), que neste ano completou 10 anos de realização. Seu objetivo é, assim como os demais encontros realizados durante este ano, reunir organizações e movimentos sociais na busca e construção de "um outro mundo possível".
Um dos objetivos do Fórum é "intensificar a reflexão, realizar um debate democrático de ideias, elaborar propostas, estabelecer um livre intercâmbio de experiências e articular ações eficazes por parte das entidades e dos movimentos da sociedade civil que se oponham ao neoliberalismo e ao domínio do mundo pelo capital ou por qualquer forma de imperialismo".
Para cumprir com estes objetivos, serão realizadas diversas atividades, entre elas está o painel central "América Latina frente à crise global: ameaças e alternativas", a ser realizado no dia 12; o painel "Nossos desafios como movimentos: tempos de mudanças e de resistências", que acontece no dia 13; e a conferência central "Soberanias e integração: Nossa América está a caminho", prevista para o dia 14.
Está prevista ainda a realização de atividades autogestionadas, que são propostas e organizadas pelas entidades de mulheres, campesinas, ambientais, movimentos por justiça e paz, de trabalhadores, indígenas, frentes populares, além de vários outros grupos participantes do Fórum.
Nesta edição, as atividades do Fórum estarão baseadas nos eixos: 1.Alcances e desafios dos processos de mudança no hemisfério: pós-neoliberalismo, integração, socialismos, Bem Viver / Viver Bem e mudanças civilizatórias; 2.Estratégias de militarização e dominação imperial, e alternativas de resistência dos povos; 3 Defesa e transformação das condições e modos de vida frente ao capitalismo depredador. A Soberania Alimentar como núcleo de novos equilíbrios de vida; 4.As disputas hegemônicas: comunicação, culturas, conhecimentos, educação; 5.Povos e nacionalidades indígenas originárias e afrodescendentes: o desafio da plurinacionalidade; 6. Memória e justiça histórica. Além destes, o FSA terá como eixos transversais: Igualdade de Gênero e Diversidades.
O IV Fórum Social Américas terá início com uma grande marcha, que partirá do Conselho Nacional de Esportes e será encerrada no Centro Cultural El Cabildo com um ato político cultural no final da tarde.

Evento de interesse nacional

No início desta semana, o governo paraguaio declarou o Fórum Social Américas como de interesse nacional. A formulação desta proposta aconteceu mediante o decreto 4841, que esclarece que é de interesse do Poder Executivo "aprofundar a reflexão, o debate democrático de ideias e a formulação de programas". De acordo com a Direção Geral de Informação da Presidência, o Governo também apoia "o intercâmbio livre de experiências e a articulação de projetos que confluam na construção de uma sociedade pluralistas".

Mais informações sobre o FSA no site http://www.forosocialamericas.org/

* Texto: Natasha Pitts (Jornalista da Adital)

4 comentários:

iracema forte caingang disse...

Oi Linda! Muito boa sua postagem.
Tudo de bom.
Mil beijos

Graça Graúna disse...

Iracema, querida irmã de luta: só agora arrecadei um tempinho pra dar noticia e agradecer a sua doce presença no meu blog. Paz em Ñanderu.

Ademario Ribeiro disse...

Graça, nossa Graúna,

Teu blog está cada vez mais bem tecido, lindo, comprometido com o que havia de ser e que não são muitos os que se lançam aos tatos desafios. Teu blog é como a tua vida: profundo e simples como a água.

Toca-me muito a alma passar por seu terreiro e quando vejo teu coração - aí, me desato em zil emoções!

Valei-me Ñanderu!!!!!

Graça Graúna disse...

Ademario, meu mano muito querido: tive noticias por um jornalista de Cuiaba/MT que a minha poesia e de outros parentes foi apresenta em forma de teatralização no Sesc de de Cuiabá. Isto é muito importante para todos nós. Esses acontecimento me faz lembrar também de você, da sua arte tão bem acolhida por Ñanderu. Paz e bem e muitas saudades.
Grauninha