terça-feira, 24 de agosto de 2010

Indígena-poesia


Imagem: Circuito Mato Grosso

INDIGIANIDADE


Ser ou não Ser? Eis a poesia indígena criando um diálogo entre os escritores indígenas e o público, desde estudantes, até o mais apaixonado pelas artes da poesia e do teatro. O tema proposto é uma das leituras dos poemas de Eliane Potiguara, Carlos Tiago e Graça Graúna, que gritam a identidade do índio brasileiro. Indigianidade é um chamado em busca de resgatar e manter viva a ancestralidade do ser indígena, enfim do povo brasileiro. No teatro do SESC Arsenal nesta quarta, dia 25/08

INFO: (65) 3611 0550 ou 3616-6991
Fonte: http://www.circuitomt.com.br/impresso/caderno_dois/78

5 comentários:

Graça Graúna disse...

Comentário do reppórter Claudio Oliveira:

Oi Graça, consegui um contato seu via um grande amigo em comum o JB Conrado, Ayruman. Amanhã aqui em Cuiabá uma pessoa está levando poesias suas para o palco em uma homenagem a poesia indigena. São obras suas da Eliane Potiguara e do Carlos Tiago. A principio achei que era vc quem estaria por aqui.

De qq modo se tiver algo a dizer da experiência agradeço o contato. Parabéns pelo blog e pelas contribuições ao Overmundo.

Claudio Oliveira
reporter e overmano

Graça Graúna disse...

Meu estimado Claudio Oliveira: primeiramente quero agradecer a sua preciosa atenção e pedir um favor - dê um abraço bem apertado em JBConrado que é meu querido xamã; é assim que eu o chamo. Ele é uma das pessoas mais sensiveis que conheço.
Quanto a nossa poesia indígena alegra-me saber que meu nome está junto de outros nomes importantes. Gostaria muito de saber um pouco mais desse evento a fim de que eu possa divulgar no meu blog; e tem mais; se não for pedir muito envie-me noticias, qualquer recorte de jornal sobre esse evento. Gostaria muito de estar presenta pra sondar a opinião das pessoas acerca da nossa literatura.
Paz em Ñanderu
Graça Graúna

Héloïse disse...

Cara Graça,
Espero que esta tudo bem para você.
Este evento no teatro é muito interesante.
Eu queria saber qual sao as suas poesias que Leandro Faustino Polastrini vai utilisar no teatro? Eu gostei muito de alguns versos seus disponivel no artigo
http://www.diariodecuiaba.com.br/detalhe.php?cod=377732
Como podemos ler sua poesia desde os pais longe do Brasil... Espero que a sua poesia vai atravessar o mar.
Um abraço grande,
Héloïse

Jairo Cerqueira disse...

Salve, salve Grauninha. Passando pra te deixar um forte abraço e me deliciar com a beleza desse seu espaço.

Graça Graúna disse...

Salve, salve meu bom Jairo: sua presença é sinal de luz que vem do alto. Muit grata pelo carinho e atenção preciosa. Paz em ñanderu, Grauniha