sexta-feira, 14 de maio de 2010

Audiovisual indígena

No período de 10 de abril a 31 de maio de 2010 estarão abertas as inscrições para produções audiovisuais e cidades brasileiras que tenham interesse em participar da terceira edição do Vídeo Índio Brasil que acontecerá entre os dias 31 de julho a 07 de agosto de 2010, na cidade sede, Campo Grande - MS, e mais cem municípios.


Por meio do audiovisual, o Vídeo Índio Brasil busca fortalecer e difundir a cultura indígena no Mato Grosso do Sul e no Brasil. Desde 2008, em sua primeira edição, o projeto expande sua proposta de exibição e debate ampliando as cidades participantes. Nesse ano será realizado em cem diferentes municípios simultaneamente. Além da exibição de filmes e vídeos a programação apresenta exposição fotográfica, oficina de produção audiovisual, seminários e debates com lideranças indígenas, representantes governamentais e não-governamentais, especialistas, artistas, acadêmicos, comunicadores, empresários, trabalhadores e a sociedade em geral.

Não há restrições quanto aos espaços de realização. As exibições podem ocorrer em cinemas, auditórios, teatros, pontos de cultura, casas brasil, estações digitais, cineclubes, espaços culturais e de ensino. Podem participar organizações não-governamentais, instituições públicas e privadas, entre outros.

A ficha de inscrição e regulamento para produções audiovisuais e cidades, além de mais informações referentes às últimas edições do Vídeo Índio Brasil podem ser obtidas no site http://www.videoindiobrasil.org.br/.

Texto: Luana Salomão
Vídeo Índio Brasil 2010
67 – 8111.9456

contato@videoindiobrasil.org.br
luana_salomao@hotmail.com

4 comentários:

Jairo Cerqueira disse...

Sucesso, Graúna!
Um bom final de semana.

IVANCEZAR disse...

Mais uma vez aqui venho deixar meu APLAUSO ao envolvimento sublime e heróico de voces para preservar a cultura ancestral. Bjs

GRAÇA GRAÚNA disse...

Meu querido IvanCwear: é uma alegria ter você por perto. Grata por divulgar o Ausiovisual indígena.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Querido Jairo: grata pelo divulgação do audiovisual indigena. Bjos.