terça-feira, 3 de março de 2009

Constatação



Molhei os pés na caminhada
pisei forte o chão
e segui

do outro lado do espelho
nossas mãos cumpriram o ritual
e nos despimos
solitários entre nuvens


Graça Graúna, em chuvoso começo de tarde no Nordeste, 03.fev.2009

10 comentários:

GRAÇA GRAÚNA disse...

Do poetamigo Eron Freira (e.v.freitas@hotmail.com), em 3 de março de 2009.

Graça, pelo que vi no seu blog, inclusive as manifestações de carinho que escreveram para você,
constatei que não estou enganado: você já é uma talentosa escritora e poetisa, assim reconheci-
da pelos que têm acesso aos seus belos trabalhos literários. Assim, enviei com prazer minha opinião
ao portal Poetas del Mundo e outro para seu blog sobre o poesia "A geografia do poema". Você me-
rece a minha admiração! Continuados sucessos, é o que lhe desejo.

Bjs

EronFreitas

GRAÇA GRAÚNA disse...

Do poetamigo Eron Freira (evidalf@yahoo.com.br), em 4 de março de 2009.

Graça, bom dia, aí está a mensagem que registrei no seu blog:


Graça, seu blog é uma graça. Viajei nele com prazer, sem sentir turbulências. Pelo contrário, me deixou leve e solto para voltar outras vezes. Parabéns!

EronFreitas

José Carlos Brandão disse...

Que poema mais lindo! Leveza, gosto disso num poema. Pesadas, bastam as pedras do caminho. Por isso, nos meus poemas até as pedras quero que sejam leves. Você fez o espelho leve, coisa mais difícil ainda.
Beijos.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Meu querido mestre Carlos Brandão: obrigadíssima por chegar ao meu humilde blog. Hoje pensei muito em você, na sua escrita que é esplendida. Gosto mesmo. Pensei também ná poesia de Sonia, em Pássaros impossiveis (o blog) e deu vontade de construir coisas e fui escrevendo e me deparei com um universo que eu venho tecendo ao som da zarabatana....rsrsrs....em princípio é esse o título do poema que venho construindo (Ao som da zarabatana) inspirada também na luz que vem de você e de Sonia. Bjos de luz, Grauninha

Sônia Brandão disse...

Graça, gosto muito dos seus poemas. Este está especial.
Estou ansiosa para ver as suas criações ao som da zarabatana.
Beijinhos.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Sonia, querida: obrigada pela visita. Vez em quando vou ao seu blog buscar fôlego para soprar a zarabata. O poema (Ao som da zarabatana) está em construção e assim que estiver pronto mostrarei. Bjos.

samuca santos disse...

grauninha, ausente:
que poema lindo!
e forte, muito forte.
tcheros

GRAÇA GRAÚNA disse...

Samuca do meu coração: tô ausente não, menino; tô seguindo teus passos poéticos. Adorei tu chegança. Bjos, Grauninha

Compulsão Diária disse...

A chuva inspirou o poema e o ritual. Lindo demais

GRAÇA GRAÚNA disse...

CD - Criatura Divina - você é minha irmã em Ñanderu. Suas palavras me enchem de luz. Grata pela visita.Bjos, Grauninha