terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Pra não dizer que não falei de Pasárgada

 
Imagem Google/Flickr

Vou-me embora,
vou-me embora...
pro lugar que eu sonhei
lá, tenho o homem que eu quero
pela vida viverei

Vou-me embora, vou-me embora...
aqui, eu não sou feliz.
Lá, um xamã é meu guia
e tenho o homem que quero
na rede que escolherei


Graça Graúna, Nordeste do Brasil, 10. fev. 2009

10 comentários:

jorge disse...

Prezada amiga,

Na revista eletrônica CRONÓPIOS saiu um texto sobre a poesia indígena.
Segue link:

http://www.cronopios.com.br/site/artigos.asp?id=3806

Um abraço,

Jorge Elias

Adauto Suannes disse...

Há momentos em que precisamos, de fato, de uma Pasárgada.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Obrigada, Suannes. É bom te ver por aqui. Volte sembre. Bjos.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Jorge, agradeço a dica. Bom seria que houvesse mais espaço pra nossa literatura indígena. Abraços.

carlos mota disse...

vim te trazer um abraço minha graça grata amiga grauna, te aguardo de pasárgada fortalecida em tuas convicções,
beijo,

GRAÇA GRAÚNA disse...

Carlos, poetamigo: te aguardarei sempre por aqui. Bjos

José Carlos Brandão disse...

Pasárgada é sempre sugestiva.

Graça, Deixei um Meme para você no meu blog, passa lá.

Beijos, um ótimo fim de semana.

GRAÇA GRAÚNA disse...

Meu querido Mestre Carlos Brandão: obrigada pela visita e pelo Meme. Sua presença é muito importante para mim. Bjos

Ademario disse...

Grauninha - Grauníssima, eu não diria "visse" foste pianíssima neste teu lindo poema porque, apesar de buscarmos uma Pasárgada - há cipós e arapucas nas sendas e aí a aventura se torna um épico. Aliás, na verdade, a busca de cada um terráqueo é mesmo uma saga, né? Mas vc mais uma vez nos emociona e açoita como arco a nossa flecha-humana para sondar a nossa existência às vezes esvaziada à busca de uma Pasárgada ou de um "alguém" ali e Pasárgada está em todo lugar!

Beijos,

Ademario Ribeiro

GRAÇA GRAÚNA disse...

Obrigada por existir meu doce e grande poeta Ademário. Nas sendas da poesia vc é também esse xamã que me guia. Paz em Nhande Ru, Grauninha