domingo, 21 de dezembro de 2008

Escritos

Imagem Google - coleção Nicoletta


...e se me ponho a juntar
escritos de gozos
raízes de abraços

bem sei: não é apenas saudade
ou mesmo lembranças
a dor que me cerca

é algo mais forte
que o tempo da distância
não alivia, nem basta.


Graça Graúna. Tessituras da terra. 2. ed. Belo Horizonte: M.E. Alternativas, 2001, p. 35.
Nota: no site Overmundo, este poema recebeu 211 votos.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Para enfeitar o Natal

Imagem Google. Desenho de José Pádua


I
Poemas de Natal
deviam se de alegria,
mas por força do ofício
ponteio em litania

II
Pegue o viaduto
vá na contramão
em cada esquina um presépio
em construção

III
Nasceu um menino
sem “Alegria dos homens”
sem espera, sem abrigo
sem lampejos e encantos

IV
Nasceu um menino!
sequer tive tempo
de escovar os cabelos
de chegar ao cinema
de checar os e-mails
de acompanhar os eventos
de acender as velas
e agradecer os presentes
dos amigos secretos

V
Yes
natal
que é natal
tem que ter estrela
bem no topo da árvore
de preferência banhada de
purpurina. Enfeites, efeitos,
grifes, beijinhos, velas, guardanapos,
vídeos, cds, framboesas, cartões de crédito,
postais e poemas que não falem do absurdo presépio
sob o viaduto
em construção

VI
Yes, Sir.
Meu poema de Natal
foi levado pelo vento
para fazer companhia
às almas no esquecimento

VII
Pra longe foi meu poema
lavrado pelo sereno
da noite para espantar
as barricadas da fome
nos quatro cantos do vento


Graça Graúna, Nordeste do Brasil.

Graça Graúna. Tessituras da terra. Belo Horizonte: M.E. Edições Alternativas, 2001, p.50-53
No site Overmundo, este poema recebeu 267 votos.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Alquimia




O beijo, de Rodin


As primeiras impressões nuas aquecem
a roupa do teu corpo
em minha pele

no campo da esperança
o vento sopra
negros mantras de amor

dentro de mim um rio em transe
na tessitura dos sonhos
(só alquimia) meu gozo é teu

Graça Grauna, Nordeste do Brasil, 13.dez.2008
Nota: no site Overmundo, este poema recebeu 253 votos

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Intuição

Imagem Google

para Hideraldo e Ayruman - poetamigos xamãs.

Quem peregrina reconhece
os caminhos identitários
não desperdiça a vida
mas transcendem à luz
dos saberes ancestrais

Os filhos do sol
os irmãos da Lua
sabem da língua de Sol
e do canto da Lua
pois intuem o que é ser vivente

Ser cria do sol
ou irmãos da Lua
é saber desde sempre
(como quer a poesia)
que a vida exige transparência
e nesse ritmo lutar pela paz

Graça Graúna
Nordeste do Brasil, 8.dez.2008, Dia de N.S.Conceição.
Nota: no site Overmundo, este poema recebeu 254 votos

domingo, 7 de dezembro de 2008

Este Blog recebeu mais um selo: "O Melhor da Web"


GRAÇA GRAUNAO Seu site: http://www.ggrauna.blogspot.com foi APROVADO em nosso Sistema de Troca de Visitas e já está OPERACIONAL.Aproveitamos a oportunidade e orgulhosamente concedemos ao seu site: O selo de Site Selecionado pelo Melhor da Web. A partir de agora, você poderá exibir com orgulho esse Selo que coloca o seu site em Destaque. Copie o código abaixo e cole na sua página principal.
Parabéns! Grato pela Atenção!
Cláudio Joaquim, responsável pelo http://www.omelhordaweb.com.br/

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Lançamento do Comitê Estadual em Educação e Direitos Humanos


Imagem Google

Em meio às celebrações dos 60 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, as Comissões de Educação e Cultura e de Defesa da Cidadania realizam uma Audiência Pública, em parceria com a Universidade de Pernambuco (UPE) – para o “Lançamento do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos”. As referidas comissões são presididas, respectivamente, pelas Deputadas Teresa Leitão e Terezinha Nunes.
A Audiência que se realizará no dia 10 de dezembro de 2008, às 10 horas, no Auditório, 6º andar, anexo I da Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco, contará com a presença de representantes de Movimentos Sociais: Comunidades Indígenas e Quilombolas, Associações de Idosos, Mulheres, Grupos de Saúde, Conselho Tutelar, Secretaria de Educação do Estado e do Município, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e entidades afins. O lançamento do Comitê é uma das metas da Secretaria Especial de Educação em Direitos Humanos da Presidência da República – SEEDH-PR junto às catorze Universidades que tiveram seus projetos aprovados em 2006; entre eles, o Projeto de Literatura e Direitos Humanos, da UPE - Campus Garanhuns que tem como coordenadora a Profa. Graça Graúna e como Técnica Responsável, a Profa. Waldênia Leão.

O símbolo do Projeto é a Bandeira da Paz, um dos mais antigos do mundo. Suas três esferas foram definidas pelo artista russo Nícholas Roerich, em abril de 1935, como a síntese de todas as artes, todas as ciências e todas as religiões dentro do círculo da cultura. Ele definiu cultura como o cultivo do potencial criativo no homem. Acreditou que alcançar a paz através da cultura é um propósito para ser realizado através do esforço positivo da vontade humana.

Nessa mesma data, a programação da UPE se estende pela noite com apresentação do Teatro do Oprimido. Haverá também um recital com alunos do Curso de Letras e na Biblioteca da UPE uma exposição de livros e cartazes relacionados ao tema e, no hall da Faculdade, mais uma exposição de Tsurus em movimento. Na ocasião será apresentada a edição especial do Mafuá, Jornal Literário de Garanhuns/PE, enfatizando a relação entre Literatura e os Direitos Humanos.

Graça Graúna, Nordeste do Brasil, 4 de dezembro de 2008
Nota: no site Overmundo, esta matéria recebeu 153 votos.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Brasil indígena

Imagem Google: abril indígena



Utopia e cantar
uma trajetória possível:
Pindorama


Nota: em Tupi, Pindorama quer dizer "terra das palmeiras".
Graça Grauna. Canto Mestizo. Hai-kais. Maricá/RJ: 1999.

Nota: no site Overmundo, este poema recebeu 147 votos

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Macunaima

Do fundo da mata virgem
ele ri mui gostosamente alto
e diz: – ai que preguiça!

Coisa de sarapantar
os sons e os sentidos
espalham-se
um
três
trezentos
amarelos
brancos
pretos retintos
pícaros/ícaros
Brasil
brazis
crias de um homem submerso

Graça Graúna. Canto mestizo. Marica/RJ: Blocos, 1999.
(*) Imagem Google: Operário, de Tarsila do Amaral
Nota: no site Overmundo, este poema recebeu 167 votos