sábado, 24 de maio de 2008

V Encontro de Escritores Indígenas


A convite do presidente do Inbrapi – Daniel Munduruku - estive no V Encontro de Escritores Indígenas, promovido pelo Instituto Indígena Brasileiro para Propriedade Intelectual – INBRAPI, e realização do Núcleo de Escritores e Artistas Indígenas do Inbrapi – NEArIn, com parceria da Rede GRMIN de Mulheres Indígenas. O evento contou com o seguinte apoio: Instituto C&A, Fundação Ford, Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil – FNLIJ
Entre os dias 25 de maio a 01 de junho de 2008, nos reunimos no Museu de Arte Moderna – MAM e Centro de Acolhida Assunção/Rio de Janeiro/RJ.

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Pra dizer adeus


...o sol está bonito hoje
e a sua luz até parece ressuscitar
as folhas vermelhas de outono.
Hoje,
à sombra de uma segunda-triste
escrevo uns versos para contrariar o estático.
Aqui,
onde estou agora,
no mar da palavra
vem de longe um barco,
e o barquinho vai ...talvez um barco bêbado...
de longe vem outro barco
vou ao encontro e dou conta:
onde está o meu amor?
Foi só uma aparição
uma vaga impressão...
foi uma vez o amor
e era ainda uma vez.
Grito e o sol vai embora.
Agora, só chove
e na urgência me recolho
a tantos fazeres
porque o dia urge
e o poema também tem pressa
e pede licença pra dizer adeus

Graça Graúna,
Nordeste do Brasil, segunda-feira, 19 de maio 2008
Nota: no site Overmundo, este poema recebeu 177 votos.